sábado, 23 de setembro de 2006

Sentimento, Pensamento e Filosofia

Porque de hora em hora eu me sinto como se tivesse sendo injusticado? Nao sei bem se essa seria a palavra certa, mas existem muitas pessoas erradas em posições privilegiadas, poucos são aqueles que podem ser valorizados. Injustiçado não, mas sem o mesmo privilégio ou oportunidade, esse seria o ponto. Aposto que não sou o único a sentir isso, até mesmo porque minha cabeca não passa de um grão de areia na praia, já o oceano é aquele que me carrega para conhecer o mundo. Não sou um marinheiro ou um pescador, sou um viajante, um turista de passagem, assim como eu e você. Agora penso: do outro lado da praia, onde a areia é mais fina e seca, será que não ha um outro grão pensando como penso, mas sem a minha experiência? Sentindo-se abandonado e sem privilégio por não poder viajar? Sim, tenho certeza que há e não sinto pena por ele, pois todos temos nossos meios, eu pela água, ele pelo ar. Antes um grão livre, que dentro de um ampulheta, onde a viagem se torna ilusória, de um extremo ao outro vendo o mundo passar, ao invés de passar pelo mundo. Posso demorar mais, posso enfrentar mais perigos, mas sou livre para evitá-los se eu quiser, ao menos que a água dos mares julguem necessário minha partida. Eis então que me despeço e embarco na próxima maré, sem medo, pois sob lua ou sol, com ambos tenho uma luz a me guiar.

Luiz Felipe

Google Website Translator Gadget

Seguidores